Parque na fronteira

É o parque do Espinilho em Barra do Quaraí, inaugurado ontem. Veja a matéria em http://www.correiodopovo.com.br/Impresso/?Ano=115&Numero=181&Caderno=9&Noticia=118739 Uma boa notícia para a natureza e para o turismo. Parques a parte, a região já é interessante por ser o encontro de três nações. Infelizmente ainda carece de uma maior estrutura. Talvez um dia (quem sabe com o advento do parque) haja um desenvolvimento maior da região e um fluxo maior de pessoas interessadas em conhecer a natureza do parque e bela confluência das águas do Uruguai (que dividem Brasil e Argentina e depois Uruguai e Argentina) e do Quaraí (separando Brasil e Uruguai). Hoje uma modesta Barra do Quaraí antecede uma ponte de ferro que conduz a Bella Union no Uruguai. Outra pequena (e infelizmente pobre) cidade as margens do Uruguai. Um pequeno parque a beira do rio permite a visão de Monte Caseros na Argentina, mas não há nenhuma ligação enre elas.
Quem sabe o parque gaúcho não seja um estímulo a uma estrutura que enalteça a riqueza cultural de uma tríplice fronteira…

Igreja pede Socorro

É a matriz de Rio Pardo construída no começo do século XIX… Não somos de fazer campanhas deste tipo aqui. Nossa intenção é de mostrar o que temos, sem maiores denuncismos. Mas ajudar aquilo do que gostamos nos parece importante, para continuar contando coisas boas. A turma do Correio também está nessa. Veja em http://www.correiodopovo.com.br/Impresso/?Ano=115&Numero=157&Caderno=9&Noticia=107896 matéria sobre o caso (a RBS também já falou mas não achamos na Internet). Esperamos que com a reforma, a igreja fique mais atraente para uma foto mais “colorida”. Ou pelo menos esteja de pé, pois neste dia alguém passou e comentou “tira logo a foto antes que caia…”

Dunas

Fazem parte da paisagem do nosso litoral… Muitos já quiserem tirá-las daí, mas cada vez mais se percebe a sua importância, como bem colocou a turma do Clic (veja em http://www.clicrbs.com.br/zerohora/swf/pordentro_dunas/index.html) Além desta importância (em uma era de tsunami e ressacas) este espaço um pouco esquecido pode oferecer ainda, um cenário interessante para quem observá-las com um pouco mais de atenção. Ainda mais agora, quando as praias começam a ficar mais vazias…