Antigas Estações de Trem – Argemiro Dornelles


Ela não é das mais antigas, mas faz parte de uma importante linha que ainda liga o Rio Grande do Sul de leste a oeste. Ao menos para os trens de carga, pois como se sabe os de passageiros infelizmente estão quase em extinção por aqui, deixando algumas estações se transformarem em ruínas. Mas a vontade de não deixar esta história se perder fez com que um grupo de amigos transformasse o abandono desta estação de General Câmara, construída em 1962 em um espaço para cultuar e valorizar uma era que deixou saudades. Ao revitaliza-lá proporcionou a comunidade e visitantes, a possibilidade de conhecer objetos que faziam parte de uma estrutura vital na economia e na sociedade, de boa parte do século passado. É possível, além de apreciar o seu entorno e a eventual passagem das composições que restaram conhecer também um trem de brinquedo com direito a maquetes da própria estação. Muito mais do que mais um lugar que mostramos por aqui, a Argemiro Dornelles é um exemplo de dedicação e amor à causa, e de criatividade de uso de espaços como este. Que essa ideia possa gerar muitos frutos…



Belas Igrejas do Sul – Matriz de São Sebastião do Caí

Tínhamos que começar a valorizá-las desta forma, por meio de uma série permanente como já fazemos com as antigas estações de trem. Os redutos da fé que foram referência durante anos a fio, sobretudo nos séculos XIX e XX, estão em cada uma das localidades do sul, emprestando sua beleza arquitetônica à paisagem. Já mostramos muitas e agora é a vez da Matriz de São Sebastião do Caí. A igreja católica da cidade construída em 1886 possui bela torre única com um relógio e está localizada em frente à praça central da cidade com a porta principal voltada para o sul. No seu interior, os sempre presentes vitrais coloridos fornecem coloração interessante no chão, com a luz do sol da tarde. Mais uma preciosidade do Vale do Rio Caí.

O encontro dos rios e a história na região de Triunfo

O Taquari desemboca no Jacuí, em uma região repleta de beleza, e de história da imigração açoriana e das batalhas de outrora. Os largos cursos d´água que ali se encontram foram obstáculos, e ao mesmo tempo solução, ao desenvolvimento de uma parte importante do sul. É pelos rios que subiram a desceram toneladas de produtos a outros portos, integrando a região com o resto do país. Mas atravessar as suas larguras, nem sempre foi tarefa fácil. Que o digam as tropas de Bento Gonçalves em 1836, que ao escolherem a Ilha do Fanfa para a travessia, depararam com os exércitos imperiais que lhe impuseram importante derrota. O General, aliás, nasceu e se criou em uma casa ainda existente, e hoje em restauração, no centro de Triunfo.  A antiga cidade possui ainda uma igreja de 1754, além de um antigo teatro do século XIX, e um conjunto significativo de residências centenárias com muitas histórias para contar. Visitar a região que inclui ainda os vizinhos municípios de São Jerônimo e General Câmara situados nas outras margens, é mergulhar na história inclusive do transporte ferroviário. Antigas estações de trem, algumas delas recuperadas, e uma ponte construída nos primeiros anos do século XX sobre o Rio Taquari, trazem consigo muito mais que a própria trajetória. Brindam a nós com suas histórias de vida. E os rios além da sua importância, ainda reservam momentos de lazer com seus balneários, intensamente procurados nos meses de verão. Lugares que já mostramos em algumas postagens do blog, e imagens na página do Facebook. E é claro que mostraremos mais. Um vídeo está sendo montando reunindo o que já foi comentado aqui, e será colocado em breve no nosso canal do youtube. Assim como faremos com outras regiões que já mostramos ou ainda mostraremos. Para que possamos mostrar com mais atenção, e com o carinho que merece toda a riqueza natural, histórica e cultural do incrível Rio Grande do Sul.

A Igreja Bom Jesus construída em 1754

A praia da Cacheirinha em General Câmara.


A Estação Argemiro Dornelles recuperada pela ONG Amigos do Trem

A ponte ferroviária sobre o Rio Taquari.


A simpática igreja que parece receber os trilhos em Barreto (distrito de Triunfo).

Antigas Estações de Trem – Rio Pardo

Mais uma estação de trem… Mas de uma cidade de um passado relevante na história do sul. Com um prédio de dois andares construído em 1883, a estação foi recuperada em 2012 e hoje é sede da Secretaria de Cultura e Turismo do município. Como já acontece em outros lugares, há o desejo que trens turísticos retomem a rota, que no passado fazia parte do dia a dia das gentes da região. O entorno possui espaço para quem sabe abrigar uma bela praça, com direito a uma antiga caixa d’água (infelizmente enferrujada) completando o cenário. Mas desta não foi possível sequer levantar informações (aceitamos colaborações) sobre sua construção e relevância. O próprio local, onde ainda repousam os trilhos que já não recebem locomotivas e vagões, está com o mato alto e a plataforma de embarque carece de reparos em sua cobertura, apesar do recente restauro. O prédio ao lado em ruínas completa o cenário não totalmente acabado, que pode muito mais…