Por água e terra

Por água ou por terra, o importante é ter fé… Na santa. Todo o dia 2 de fevereiro é dia de peregrinar atrás de Nossa Senhora dos Navegantes em seu caminho da Igreja do Rosário à igreja em sua homenagem na zona norte de Porto Alegre, como acontece desde 1875. Trazida por portugueses em 1869, foi colocada na capelinha do Bom Fim, que existe até hoje no fim da Oswaldo Aranha, para receber a benção antes de ir à igreja do Menino Deus, esperar por sua casa definitiva. Mas com a finalização da sua primeira capela, ouve um impasse com proibição de sua saída da igreja, por aqueles que a trouxeram de Portugal. Recolhida então à Igreja do Rosário, só depois de um acordo a santa finalmente seguiu em sua primeira procissão fluvial até a nova morada. O que se repetiu até que queimasse junto com o prédio em incêndio de 1910. Antes, a santa havia resistido a outro sinistro que consumiu a primeira capelinha em 1896. Com a força das orações (e das doações) da comunidade, a igreja de hoje é finalmente inaugurada em 1913 (está chegando o centenário…) com uma réplica da santa, que foi carregada ano após ano em cima de um barco até 1988. No fim deste ano, o grave acidente do Bateua Muche no Rio de Janeiro, fez com que se temesse a ocorrência de algo semelhante por aqui, empurrando a santa para a avenida. A procissão na água foi retomada em 2000, mas a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes, segue nos ombros de fiéis que queimam os pés no asfalto quente, das ruas da cidade no verão. O importante é ter fé….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s