O rosado da Casa de Cultura


Que obviamente fica mais belo com pintura nova. O antigo Hotel Majestic, que por alguns anos foi morada do poeta Mário Quintana e que hoje dá nome ao lugar, é uma construção singular. Em meio ao burburinho do centro de Porto Alegre, uma pequena ruela atravessa por entre suas entradas e por debaixo de passarelas únicas, que dão ao lugar um ambiente todo especial. Percorrer seus corredores e salas é por si só, uma experiência que toca e preenche a alma. E o rosado de suas paredes ajuda no acolhimento dos que disponibilizam a apreciar sues detalhes. Ao olhar dos mais pacienciosos e atentos, é reservado os diversos tons que vão surgindo conforme a luz que recebe a caprichada arquitetura de suas paredes e sacadas. Tu podes ir até lá para tomar um café e comer algo, para uma aula de dança, para um cinema ou teatro ou mesmo para ler um bom livro da biblioteca ou visitar uma exposição. Mas é impossível não sair com aquele algo a mais, que uma simples caminhada sem pressa pode te proporcionar…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s