Fonte Imperial e do casamento


Em Santo Antônio da Patrulha, essa fonte inaugurada em 1847 é um dos belos recantos desta cidade gaúcha com forte colonização açoriana. E Santo Antônio bem se sabe é considerado o santo casamenteiro. Pois em tempos mais remotos, os que levavam o gado dos pampas para o centro do Brasil paravam por ali para matar a sede antes de encarar a subida da serra e seguir pelo planalto. Eternos viajantes, os tropeiros eram também os que traziam na volta, mercadorias e histórias de lugares distantes. E que de certa forma encantavam e atraíam as donzelas que se debruçavam nas janelas com seu olhar nostálgico. Mas a construção idealizada por Dom Pedro I, que em 1826 pernoitou na vila e se preocupou com o abastecimento de água da sua gente, guarda consigo muito mais que seus 170 anos de história. É dito em toda a cidade que aquele que beber de sua água, fatalmente casará com alguém dali. Não se sabe quando surgiu essa fama, mas talvez venha de inspirados corações daquelas moças sonhadoras que observavam a vida passar por trás das cortinas de renda de bilro. Pedindo ao santo em oração, que os que descansavam na sombra daquela fonte, tomassem coragem para pedir-lhes a mão. 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s