Viadutos que “furam” morros na Ferrovia do Trigo

Scroll down to content

É a impressão que se tem quando se percorre uma estrada vicinal, ao lado desta ferrovia do Rio Grande do Sul e se observa os vários viadutos que entram dentro das elevações do terreno. A elaboração destas construções intercaladas com túneis, foi a solução encontrada para vencer a subida da serra ao longo o Vale do Rio Guaporé, afluente do Taquari. Identificados como todos, por números, o 11 e o 12 ficam em uma sequência que se pode apreciar ao longe, em companhia de outras belas paisagens do rio. Mas é logo após estes dois que está o famoso 13, o segundo mais alto do mundo. Sua imponência a quem o aprecia de baixo, impressiona e muitos sentem uma energia e uma força que somente grandiosas estruturas proporcionam. Os trilhos que ele suporta recebem trens de carga, mas recentemente foram realizadas as primeiras viagens de um iniciante trem turístico, que possibilita visão estonteante lá do alto antes de também entrar em um túnel. Concebida para ser um escoadouro da produção de grãos do noroeste gaúcho na década de 70, com o tempo a ferrovia passou a atrair os que apreciam as belas paisagens naturais do sul. Mas também diferentes e interessantes estruturas que acabam complementando o cenário, e possibilitando belas imagens… Um pouco mais dos viadutos e do belíssimo vale estão nas imagens e no vídeo que colocamos nesta postagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: