Histórias de trens e de militares em General Câmara

Scroll down to content

Onde o rio Taquari encontra o Rio Jacuí, a cidade de General Câmara guarda um importante patrimônio histórico, testemunho do desenvolvimento desta região do Rio Grande do Sul. Lugar de passagem de uma histórica ferrovia que atravessava o estado de leste a oeste, o lugar possui uma bela estação de trem do começo do século XX preservada, mas que há alguns anosa já não possui os trilhos… Afinal, ao longo dos anos o traçado dos caminhos por onde passavam as composições foram sofrendo modificações no seu percurso. E novas estruturas foram sendo feitas, e outras modificações sendo realizadas, incluindo a transferência das oficinas da companhia ferroviária, que existiam ali perto, para Santa Maria. E foi nos prédios que antes consertavam os trens, que a partir da década de 1930 começaram a acontecer as atividades de uma instalação militar. A importância da localidade cresceu a partir daí, tendo inclusive influenciado na mudança de sede do município que até então era Santo Amaro do Sul, e seu belo patrimônio, que passou a ser então apenas um distrito secundário… E para abrigar combatentes que vinham de longe, foram construídas várias casas iguais, que ainda hoje são ocupadas para moradia. O conjunto forma um padrão urbano interessante de charmosa arquitetura, que enche os olhos dos visitantes. Até porque boa parte delas estão em bom estado de conservação. A região cortada por dois dos maiores rios gaúchos, ainda guarda a bela surpresa de uma outra estação revitalizada que possui um pequeno museu no seu interior, de nome Argemiro Dorneles. Além da imponente ponte ferroviária do Rio Taquari, onde o seu projetista perdeu a vida por sua própria iniciativa… Isto depois de perceber um erro de seus cálculos, que faria com que as duas metades que começaram a ser construídas de cada margem, não se encontrassem com uma exatidão aceitável para ele. A solução encontrada por este engenheiro francês foi se jogar do alto da construção, para desaparecer no rio… Histórias incríveis de uma bela região, que como muitas que procuramos valorizar, pode muito mais…

One Reply to “Histórias de trens e de militares em General Câmara”

  1. Foi com grande satistação, que como neto do General Argemiro Dornelles, fundador do Arsenal de Guerra, de General Câmara, recebeu varias homenagens, entre elas, um busso na praça central da cidade, que não sei se ainda existe. Pois visitei essa cidade na década de 60, antes de migrar para Brasília.Manoel Dornelles Barreto Vianna.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: