A igreja erguida pelos índios em Rio Pardo

Scroll down to content

A igreja que homenageia São Nicolau no interior de Rio Pardo tem uma história riquíssima. Sua construção data de 1772, e teria sido erguida pelos índios que formaram um aldeiamento nestas terras… Muitos destes americanos primitivos tinham relação com o interessantíssimo episódio das reduções jesuíticas. E não só aquelas que proliferaram no noroeste gaúcho (e também na Argentina e Paraguai) no século XVIII, mas também as que se desenvolveram por breve período a partir de 1630 e se espalharam até o centro do Rio Grande do Sul. A comunidade que se desenvolveu nestas terras com participação de lusos brasileiros, com o tempo foi se dispersando, através de vendas ou apropriações de suas terras. Afro-descendentes, muito provavelmente escravos libertados, formaram também aí sua comunidade já em princípios do século XX. Suas terras foram passadas para gerações posteriores que ainda residem ali juntamente com herdeiros dos primeiros “nacionais”, termo utilizado para definir os filhos de portugueses já nascidos em continente americano… Não foi possível entrar na igreja nesta visita de 2021, mas se sabe que ela possui estátuas com características missioneiras, onde as feições indígenas sempre estão presentes… Mas há outros exemplares, que inclusive podem ser apreciadas no Museu de Arte Sacra na Igreja de São Francisco na zona urbana da cidade, para se comprovar este fato. Um marcante legado desta gente que já estava aqui muito antes da chegada dos europeus, e que teve uma relação complexa e nem sempre amistosa com os que atravessaram o mar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: