Um interessante aqueduto no Vale dos Dinossauros Gaúchos

Scroll down to content

É num belo cenário em Candelária no Vale do Rio Pardo, que surge no meio do campo algo que se pode dizer um tanto surreal. Uma construção única no Sul, erguida entre 1868 e 1870 para trazer água por 304 metros e fazer girar uma roda d´água. É um extenso e impactante aqueduto dotado de 79 arcos construídos com tijolos fabricados artesanalmente, utilizando-se formas de madeira. A notável obra de engenharia possui um canal sobre estes arcos que permite que a força da queda de 3 metros de altura, que são atingidos perto da casa de moradia, fornecesse no passado a energia para mover o moinho para o trigo e o milho, o secador de erva mate e ainda o descascador de arroz. Um legado e um exemplo de ousadia, com o Morro do Botucaraí de testemunha na paisagem em um lugar rico em fósseis pré-históricos. A região localizada principalmente entre Santa Cruz do Sul e Santa Maria tem sido palco de diversas descobertas deste tipo, levando a criação da Rota Paleontológica. Passamos por lá já faz algum tempo e já está na hora de ir de novo (e iremos). Mas não podíamos deixar de resgatar imagens da época, não só deste lugar, como de um museu da cidade que possui algumas ossadas e réplicas destes animais. Tudo isso para celebra um importante achado realizado ali perto, na cidade de Agudo, feito por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria. Que em parceria com instituições argentinas e norte-americanas, publicaram no começo deste ano sua descoberta. Um feito registrado pela grande imprensa gaúcha, e que comentamos no vídeo que acompanha esta publicação.

17 Replies to “Um interessante aqueduto no Vale dos Dinossauros Gaúchos”

    1. Na postagem tem um mapa do aplicativo Google Maps, que permite verificar onde é o lugar e como chegar. Fica perto da cidade de Candelária, onde há indicações de como chegar no local onde fica o aqueduto. Fica a menos de 3 km do centro da cidade…

      Curtir

  1. Quando passava junto ao aqueduto, na década de 60, embora não tivesse noção do que era aquela obra já me intrigava. Lembando que não havia ainda sido implantada a rodovia RST-287 e a rodovia que vinha de Santa Maria passava justamente por aí.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: