A Casa de Bento Gonçalves e a Figueira de Anita Garibaldi

Scroll down to content

A casa na realidade é uma réplica construída nos anos 1970, pois a original que foi moradia até a metade do século XX se deteriorou ao longo dos tempos. Incluindo, dizem, descuidadas derrubadas de paredes atrás de supostos tesouros dos farrapos… O certo é que foi erguida pelo pai do líder farroupilha Bento Gonçalves, no século XVIII. E este prédio atual abriga um museu que conta um pouco da saga desta revolução que durante dez anos assolou os campos gaúchos. Além de outras histórias relacionadas a esta época, como os hábitos e mazelas da escravatura. Ali bem perto deste lugar hoje no município de Cristal, se localizava durante este período de guerra entre gaúchos e imperiais, o estaleiro onde um italiano de nome Giuseppe Garibaldi comandou a construção de uma iniciante frota naval. Seu uso se destinava principalmente aos combates na Lagoa dos Patos, que recebe as águas do Rio Camaquã, onde ficou esta fábrica de barcos e sonhos. E de ideias audaciosas. Como a de colocar grandes rodas de madeira sobre as embarcações, para que essa pudessem cruzar os campos e chegar a outros rios que desaguassem no mar, desviando-se de bloqueios inimigos… Foi assim com o Seival, cuja história ainda contaremos com mais detalhes. Dizem que junto a quilha deste barco, quando já se encontrava danificado e encalhado em Laguna, cidade da nossa vizinha Santa Catarina onde os farrapos sofreram importante derrota, teria nascido uma figueira. E esta teria sido transplantada para próximo a esta casa, para ficar conhecida como a figueira de Anita. Uma homenagem a moça daquela cidade onde se proclamou a República Juliana, com quem o italiano viveu heroicas jornadas… Que passou pelos campos gaúchos, uruguaios e até mesmo italianos, até a morte dessa corajosa mulher.

Eu conto estas histórias debaixo da figueira e ao lado da casa, neste vídeo de Destinos de Camaquã a partir de 5:10

4 Replies to “A Casa de Bento Gonçalves e a Figueira de Anita Garibaldi”

    1. Pois ao pesquisar na internet verificamos isto também!!! Mas no museu contam que seria esta que está lá, mas pode ser que tenha sido uma muda que nasceu junto a original. Algo para ainda ser esclarecido. Obrigado por tua contribuição!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: