A Fonte Imperial e do casamento.

Em Santo Antônio da Patrulha, a fonte inaugurada em 1847 é um dos belos recantos desta cidade gaúcha, que possui fortes traços de colonização açoriana. E Santo Antônio bem se sabe é considerado o santo casamenteiro. Pois em tempos mais remotos, os que levavam o gado dos pampas para o centro do Brasil paravam por ali, para matar a sede antes de encarar a subida da serra e seguir pelo planalto. Eternos viajantes, os tropeiros eram também os que traziam na volta, mercadorias e histórias de lugares distantes. E que de certa forma encantavam e atraíam as donzelas do lugar, muitas delas controladas rigidamente por seus pais. Talvez por isto que se passou a dizer em toda a cidade, que aquele que beber de sua água, fatalmente casará com alguém dali. Sua construção foi idealizada por Dom Pedro I, que em 1826 pernoitou na vila e se preocupou com o abastecimento de água da sua gente. Mas mal sabia o nobre, que além de matar a sede, alimentaria sonhos. Dos cansados carreteiros que queriam finalizar a sua saga de estrada, e se aquerenciar naquele belo lugar. E de inspirados corações daquelas moças, que observavam cautelosamente a vida passar por trás das cortinas de renda de bilro. Pedindo ao santo em oração, que os que descansavam na sombra daquela fonte, tomassem coragem para pedir-lhes a mão.

Quer conhecer este lugar pessoalmente? Então vem com a gente no nosso passeios: Santo Antônio e Osório – Açorianos nas Lagoas



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s