O alto de morros à beira mar, sempre foram locais onde se erguiam faróis a indicar o caminho aos marinheiros, em tempos anteriores a navegação por satélite no GPS. E Torres no litoral norte gaúcho passou a contar com um desses a partir de 1911.

Importado da França ele veio puxado por junta de bois, desde Laguna no estado vizinho, e foi erguido para indicar a divisa do nosso Rio Grande do Sul com Santa Catarina. Os molhes, do encontro do Rio Mampituba que divide os dois estados sulinos com o oceano, pode inclusive ser avistado lá do alto, junto com a visão da praia e de boa parte da cidade. E ao se olhar na direção sul, ainda se enxerga outros morros que formam o Parque da Guarita, com suas belas formações rochosas, além de mais praias e imensas dunas ao fundo mais a oeste…

Mirantes instalados por ali ajudam na contemplação da paisagem e convidam a passar momento agradáveis, em um lugar que já possuiu um cemitério indígena e um forte. Hoje, no entanto permanece como testemunho da história, apenas o farol erguido 1952. Ele foi o terceiro instalado ali, mas não teve o mesmo destinos que seus antecessores. Afinal, tanto o primeiro que permaneceu até 1928 quanto o segundo que o substituiu foram, depois de desativados, jogados morro abaixo em direção ao mar, em tempos de poucas preocupações ambientais…

Mas o lugar e seu entorno têm mais a mostrar. Esportes radicais como voo duplo em paraglider motorizado, são uma opção de diversão para os mais aventureiros, e algo a mais a ser apreciado por visitantes ocasionais. Fato que testemunhamos, ao observar a partida e chegada destas jornadas aéreas no florido gramado do morro…

Para completar o passeio, ainda se pode conhecer perto dali um marco histórico da cidade, que é a igreja de São Domingos erguida em 1824. A iniciativa de sua construção foi para tender a comunidade que já se formava no começo daquele século, e que tinha como paróquia mais próxima, Osório a 100 km de distância… Restaurada há poucos anos, possui uma estátua em seu interior que teria sido doada por Dom Pedro I em sua passagem pela cidade.

Em frente a este patrimônio na encosta oeste do morro, há uma área verde, de onde pode se visualizar poucos metros abaixo a bela Lagoa do Violão encravada em meio aos prédios. Com uma rica fauna que habita o lugar e a lenda que explica o seu nome, é mais uma bela atração desta famosa praia. Mas falaremos dela em outros conteúdos…

Quer fazer passeios no Rio Grande do Sul, ou adquirir ingressos para várias atrações da Serra Gaúcha, ou mesmo um hotel em qualquer lugar? Então clique no botão abaixo e escolhe o que fazer com empresas parceiras, e venha para os destinos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: