Um diferente museu em Farroupilha na Serra Gaúcha, foi criado a partir de móveis e objetos que fizeram parte da vida do Casal Moschetti. Formado por um bem-sucedido empresário e uma mulher de múltiplos talentos artísticos e com especial atenção aos mais carentes, sua trajetória de vida deixou um importante legado à nossa história.

E é principalmente das atividades e gostos de Lydia Moschetti que se forma uma riqueza de memórias que mostram a vida durante o século XX. Ela e o marido nasceram na Itália no mesmo ano de 1888, mas se conheceram e se casaram aqui, tendo vivido quase sempre em Porto Alegre, com exceção de uma passagem por Farroupilha. O carinho com esta comunidade fundado por outros compatriotas que chegaram antes, fez com que se formasse o Museu Municipal Casal Moschetti na então Casa Paroquial em 1972. 

O símbolo e o assunto destacado deste acervo, no entanto, é uma boneca de porcelana do tamanho de uma criança de 8 anos. Com marcante expressão ela suscitou lendas e medos na comunidade, fazendo-se crer que ela por vezes ganhava vida, assustando a visitantes e funcionários da instituição. O brinquedo que hoje aterroriza, foi um presente ganho por Lydia em um concurso de canto realizado em um navio. De fabricação italiana, pertencia a uma série chamada de LENCI, que é uma sigla do nome em latim da companhia que a criou o famoso brinquedo que vinha para substituir as então bonecas de pano…

Mas é claro que há mais neste interessante lugar. Estão lá os móveis que pertenceram a família, pinturas feitas pela própria Lydia além de livros de sua biblioteca e outros que ela escreveu. Um deles conta inclusive a história das fundações que ela criou, que inclui entre outros o Instituto Santa Luzia votado ao ensino de cegos… Um dos cômodos é dedicado somente a certificados enquadrados na parede, com as homenagens que marcam esta trajetória de ajuda ao próximo. Em outro ambiente há um conjunto rico de lembranças das inúmeras viagens realizadas pelo casal a diversas partes do mundo. Entre elas inclusive há várias peças de porcelana, e um conjunto em especial que nos chamou a atenção. Nestas peças estavam estampadas delicadas pinturas de gaúchos e belos detalhes dourados e as expressões “Lembrança de Capão da Canoa” e “Rio Grande do Sul”. Algo interessante por aparentemente ser muito antigo, talvez de um tempo em que este agitado balneário gaúcho, era apenas uma praia pequena de poucas casas de madeira…

Um lugar que é muito mais do que o rosto de uma boneca misteriosa. É um espaço para contar a história de uma família que transformou parte de sua riqueza em arte, e ajuda aos necessitados. Mas acima de tudo é mais um espaço para conhecer um pouco das riquezas e curiosidades da nossa história…

Quer fazer passeios no Rio Grande do Sul, ou adquirir ingressos para várias atrações da Serra Gaúcha, ou mesmo um hotel em qualquer lugar? Então clique no botão abaixo e escolhe o que fazer com empresas parceiras, e venha para os destinos!

2 Replies to “O museu do casal e da boneca misteriosa”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: