Via Gênova de Serafina Corrêa e as suas réplicas de prédios italianos

Scroll down to content

Tem uma rua na cidade de Serafina Corrêa ao lado de um arroio canalizado, que não por acaso é conhecida por Via Gênova. Afinal de contas, na italiana Gênova fica o porto por onde os imigrantes embarcaram antes de iniciar a travessia do Atlântico. Mas a comunidade fez mais, nos últimos tempos, erguendo prédios para lembrar outros mais famosos da pátria de seus antepassados…

Ocupados por empreendimentos comerciais, eles ficam sobre a canalização do Arroio Feijão Cru. O curioso nome foi uma forma de os pioneiros desbravadores do terreno combinarem um novo encontro, lá “onde comeram um feijão cru”. Isto porque em uma ocasião o fogo que cozinhava o almoço tinha apagado, enquanto eles estavam no meio do mato, e a solução foi comer do jeito que dava…

Os tempos mudaram e vieram as ruas e casas e seus confortos, e as homenagens prestadas por esta gente. Primeiro à Dona Fifi, ou Serafina Corrêa, mulher do engenheiro Vespasiano Corrêa, designado para demarcar os lotes da colônia sendo também intendente de Guaporé. Ela teve curta, mas marcante passagem pela cidade que por fim acabou ganhando seu nome. Ativa social e culturalmente, gostava de tocar violino e providenciava banda de música para cada retorno de seu marido (que dá nome a outra cidade próxima), de suas viagens até a capital.

Mas é sobre o urbanizado arroio que está a homenagem principal da comunidade considerada a capital do Talian, mistura de dialetos trazidos da Itália com o português. No centro dela em frente a prefeitura o monumento La nave degli imigrante, ou Navio dos imigrantes, reproduz com curiosas peças metálicas uma embarcação que cumpriu o desafio de trazer os italianos para a América. Figuras humanas com situação emblemáticas, como a mãe com um filho no colo ou um homem empunhando um arado, completam a representação… Vizinha a ela está então o conjunto de prédios que remete ao país europeu.

Estão lá uma réplica das Casas de Romeu e de Giulietta próximas uma da outra, e o Castelo de Marostica na esquina seguinte. Passando pela Nave se chega na sequência a Rotonda de Vicenza, prédio ocupado por uma loja, além de um outro inspirado no Coliseu de Roma. Este último é sede de um centro cultural, onde se podia ouvir uma aula de música, em uma ensolarada manhã de outono… Um lugar que é, e temos certeza será ainda mais, valorizado por sua comunidade e pelos visitantes. Até por que um interessante conjunto arquitetônico como este, não é sempre que se encontra…

Quer fazer passeios no Rio Grande do Sul, ou adquirir ingressos para várias atrações da Serra Gaúcha, ou mesmo um hotel em qualquer lugar? Então clique no botão abaixo e escolhe o que fazer com empresas parceiras, e venha para os destinos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: