O Berço da Revolução Farroupilha em Guaíba

Scroll down to content

Na frente da casa onde morou Gomes Jardim existe um cipreste com décadas de história e testemunhos… Pois foi na sua sombra, onde hoje fica o Sítio Histórico de Guaíba, que planos foram traçados para que se atravessasse o lago, e se invadisse a Porto Alegre. A tomada da capital gaúcha, em 20 de setembro de 1835 daria início a uma guerra que duraria dez anos de fato, e outros tantos de reverência…

Boa parte dos embates marcantes que se sucederam em várias cidades neste período são mostrados em interessantes painéis, no Museu do Gaúcho que faz parte deste sítio. Ali também são mostrados objetos que de certa forma, traduzem os hábitos e costumes cultivados nos centros de tradição gaúcha. Uma verdadeira homenagem não somente ao marcante movimento do século XIX, mas a figura do histórico homem do campo.

E uma das alas deste museu inclusive ajuda a desvendar o que de certa forma, foi a construção de um personagem representativo. O gaúcho de bota e bombacha, montado em seu cavalo a capturar o gado e transformá-lo em churrasco e couro, foi enaltecido, a partir dos anos 1940, pelo grande folclorista Paixão Cortes que tem a vida contada ali. Este pesquisador e incentivador da cultura local, serviu ainda de modelo para a estátua do laçador, símbolo da capital e por que não dos gaúchos em 1958. Foi ele também, um dos idealizadores de se retirar uma centelha do fogo simbólico do dia 7 da independência, para que se celebrassem outras datas de setembro…

Mas o que marca este espaço na cidade próxima a Porto Alegre, é mesmo a antiga casa branca de portas e janelas verdes. No inconfundível estilo português, teria sido erguida ainda no século XVIII e foi sede da propriedade de Antônio Ferreira Leitão, sogro do comandante farrapo Gomes Jardim. O também médico prático, foi inclusive quem cuidou do seu companheiro revolucionário, Bento Gonçalves, quando este adoeceu e morre ali mesmo, em 1847 dois anos depois da paz que pôs fim à guerra… O lugar hoje também é um mostra da cultura de outros tempos, e é preservada pela família Leão, proprietária da casa há algumas gerações.

Visitar este espaço é mergulhar nesta história, mas também neste espírito. Entender os fatos onde eles ocorreram, enriquece todo este conhecimento. Mas também inspira a se refletir sobre o espírito que norteou o movimento embasado na liberdade, igualdade e humanidade, estampados na bandeira da República Riograndense. Além é claro de se apreciar e de certa forma reverenciar a figura emblemática do gaúcho, com seus hábitos, sua cultura e acima de tudo sua relação de amor com a terra onde vive…

Quer fazer passeios no Rio Grande do Sul, ou adquirir ingressos para várias atrações da Serra Gaúcha, ou mesmo reservar um hotel em qualquer lugar? Então clique no botão abaixo e escolhe o que fazer com empresas parceiras, e venha para os destinos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: